Arteterapia

A IMPORTÂNCIA DA COLAGEM NA ARTETERAPIA

A colagem é um dos recursos expressivos mais utilizados em arteterapia por sua facilidade e simplicidade. Simples, não simplório. A colagem promove bem-estar ao paciente/cliente e permite ao arteterapeuta coleta de dados importantes para o processo arteterapêutico.

Todavia, em algumas situações, recorro à colagem por perceber que é um recurso mais adequado naquela ocasião, principalmente quando a pessoa não gosta ou diz que não sabe desenhar, tem dificuldade em tocar na argila ou tinta ou ainda não experimentou outros recursos plásticos. Nesta situação, a colagem ajuda a relaxar e a se entregar sem se sentir invadido ou inibido. (BRASIL, 2013, p.88).

Notamos então o uso da colagem como estratégia. Segundo Philippini (2009), a colagem permite ao paciente um campo simbólico de inúmeras possibilidades de estruturação, integração, organização espacial e descoberta de novas configurações. 

O paciente/cliente tem condições de lidar com algo organizado (imagens e material utilizado no processo) e que está no externo num movimento de modificar e até mesmo destruir e reorganizar de acordo com seus conteúdos internos.

A colagem, à medida que proporciona sensações e percepções diferentes, traz à tona novas reflexões da realidade e colabora na interpretação dos fatos da vida.  Circunstâncias vivenciadas em outros momentos são resgatadas com a criação e com o contato com a produção. Surgem nesta ação os primeiros indícios de compreensão das suas vivências, transformados em símbolos. Seus significados, explicados pelo paciente/cliente, farão parte da instrumentalização do arteterapeuta para condução do processo.

Cabe-nos lembrar que o banco de imagens, normalmente oriundo de revistas e providenciado para setting terapêutico no atendimento presencial, pode e deve render-se a outras formas de apresentação e de uso. O arteterapeuta deve promover a utilização de materiais diversos assim como usar de programas e ferramentas que facilitem a colagem digital permitindo assim a continuidade deste recurso tão importante.

 

Silvia Quaresma 

Registro na AATESP: 665/072

 

Bibliografia

PHILIPPINI, Angela. Linguagens e Materiais Expressivos em Arteterapia: uso, indicações e propriedades, Rio de Janeiro, WAK Editora, 2018.

BRASIL, Cláudia . Cores, Formas e Expressão,  Rio de Janeiro, WAK Editora, 2013.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.