Psicologia Analítica

A ARTE DE SER O HERÓI DE SUA PRÓPRIA HISTÓRIA

Um tema de fundamental relevância para a Psicologia, em especial para a Psicologia Analítica de Carl Gustav Jung (1875-1961), é a Jornada do Herói.

Para a compreensão mais ampla do tema é preciso iluminar a ideia do que seria essa “Jornada”.

A Jornada nos remete a um caminho, um trabalho diário que é doloroso, cansativo e exige muito das pessoas que iniciam a caminhada para dentro de si mesmo.

No entanto, na medida em que caminhamos, enfrentamos nossos sofrimentos, suportamos nossas dores, confrontamos com o nosso maior inimigo (o próprio eu), alcançamos de maneira gloriosa e triunfante a nossa vitória pessoal, atingimos o autoconhecimento e o equilíbrio necessário para o nosso bem estar e qualidade de vida.

O Mito do Herói é o mais comum e o mais conhecido do mundo.

O Herói é uma figura arquetípica que consiste naquele homem ou naquela mulher extraordinária pelos seus grandes feitos guerreiros e o seu valor desempenhado nas mais dolorosas batalhas.

Joseph L. Henderson, relata no Livro “ O Homem e seus Símbolos”, obra que teve a concepção e a organização de Jung, que os Heróis são mitos que variam muito em seus detalhes, assim como cada um de nós carrega em si a própria história e os próprios detalhes pessoais.

A Fraqueza do Herói vai se transformando em força ao longo da dolorosa Jornada.

A Jornada do Herói nos remete na caminhada para o conhecimento de si mesmo e que orienta toda e qualquer existência humana. Esta referida Jornada é a verdadeira Aventura da Vida que nos abre as janelas para o Inconsciente.

O Inconsciente, esse fascinante desconhecido, é o caminho necessário para que a Consciência possa iniciar a sua caminhada.

Você é o Herói da sua própria existência!

O Herói é aquele que reconhece as suas fraquezas e limitações e as supera com espetacular bravura, muitas vezes em meio a angústias, medos e lágrimas.

O Autoconhecimento é a Jornada. Viva a sua caminhada de forma heroica!

Não é um processo fácil, pois é muito doloroso e exige de nós a quebra de muitos paradigmas, muitas verdades que se julgavam clássicas na vida vão perdendo a força e a influencia que exercia sobre nós.

Exige dedicação, motivação e vontade de aprender a lidar com esse universo complexo existente dentro da nossa própria psique.

Os problemas e os sofrimentos que surgem em nossas vidas nunca vão acabar. Isso é fato!

A principal forma de enfrentar as dificuldades e acima de tudo vencê-las consiste em modificar a nossa maneira de enxergar as situações. Não é a dificuldade que você deve fortalecer e sim a si mesmo.

E como vou conseguir realizar essa tão complexa tarefa?

A resposta não está em mim, não está no outro. Ela está dentro de você mesmo. O autoconhecimento é o único caminho.

Encontre seu caminho, busque sempre pelo equilíbrio.

Texto: Evandro Rodrigo Tropéia

Referências Bibliográficas:

HALL, C.S; Nordby, V.J. Introdução à Psicologia Junguiana. Ed. Cultrix, SP, 2003.

JUNG, C. G. O Homem e Seus Símbolos. Tradução de Maia Lúcia Pinho. Ed. Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 2008.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.