Psicologia Analítica

O valor da consciência

Jung compreendia o valor da força da consciência para se ter e construir uma vida.

Para falarmos de consciência, também precisamos falar sobre Ego.

De fato podemos perceber como o pensamento de Jung funciona de modo circular, onde ele se refere à um tema, um objeto, deste derivam-se outros temas, objetos e reflexões, até que então retorna à raiz de onde partiu e exemplifica ela de modo diferente, ampliando seu significado e derivando outros temas.

No livro Fundamentos de Psicologia Analítica ele afirma que “Uma consideração importante sobre a consciência é que não pode haver elemento consciente que não tenha o ego como ponto de referência. Assim, o que não se relacionar com o ego não atingirá a consciência.” (JUNG, 2008, p. 7)

Portanto para funcionarmos bem de forma consciente, precisamos ter um ego mais organizado, mais fortalecido.

Para Jung (2008, p. 7) o ego seria um complexo formado pela percepção que temos do nosso corpo e da nossa existência, bem como nossos registros de memórias. O ego seria o centro da nossa atenção e desejos, seria o princípio indispensável da consciência.

Voltando agora à questão da consciência, Jung afirma que é uma necessidade que todos nós tenhamos um certo domínio sobre os processos da consciência, para que esses processos possam ser de certa forma mais estáveis e definidos pois as circunstâncias da vida nos demandam isso.

“A natureza determinada e dirigida da consciência é uma aquisição extremamente importante que custou à humanidade os mais pesados sacrifícios, mas que, por seu lado, prestou o mais alto serviço à humanidade. Sem ela a ciência, a técnica e a civilização seriam simplesmente impossíveis, porque todas elas pressupõem persistência, regularidade e intencionalidade fidedignas do processo psíquico.[…] Por isso não é apenas compreensível, mas até mesmo necessário que, em cada indivíduo, este processo seja tão estável e definido quanto possível, pois as exigências da vida o exigem.”

Referências Bibliográficas

JUNG, Carl G. Fundamentos de Psicologia Analítica. Coleção Obra Completa de C. G. Jung. Vol. 18/1. Trad. Araceli Elman; prefácio e introdução de Léon Bonaventure. 14 ed. – Petrópolis: Vozes, 2008.
JUNG, Carl G. A Natureza da Psique. Coleção Obra Completa de C. G. Jung. Vol. 8/2. Trad. Mateus Ramalho Rocha. 10 ed. – Petrópolis: Vozes, 2013.

Texto:
Alessandra M. Esquillaro – CRP 06/97347

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.