Arteterapia

TRAJETÓRIA NISE DA SILVEIRA – CAMINHOS DE UMA PSIQUIATRA REBELDE

A grande mulher brasileira e Alagoana, Nise da Silveira (1905-1999), iniciou sua brilhante trajetória na Faculdade de Medicina da Bahia, se transferindo para o Rio de Janeiro por volta do ano de 1920 para a realização de sua residência no Hospital da Praia Vermelha.

No doloroso período da ditadura do Estado Novo, Nise da Silveira passou por um período muito atribulado em sua vida, onde sofreu duras acusações, sendo nomeada como comunista, sofreu um período de reclusão por possuir livros proibidos pelo regime.

No seu período de regresso à área da Saúde, Nise da Silveira elabora para o tratamento psiquiátrico do nosso País uma nova proposta, muito mais humana e acolhedora, sendo também um trabalho revolucionário.

Propostas de tratamento antigas como o isolamento e encarceramento dos pacientes, os métodos com requintes de crueldade, como lobotomia e eletrochoque, foram completamente substituídos por uma terapia de estímulo às expressões 5artísticas e a convivência do paciente com o círculo social.

A arte passou a ser utilizada e elaborada pela Dra Nise como um excelente caminho para se compreender as questões ligadas ao inconsciente das pessoas em sofrimento psíquico muito intenso.

A psiquiatra Nise da Silveira criou no ano de 1946, no Centro Psiquiátrico Nacional, no município do Rio de Janeiro, o espaço de Terapia Ocupacional.

Neste valoroso e acolhedor espaço, foram realizadas diversas atividades artísticas como, pintura e modelagem que acabaram se destacando consideravelmente, tornando-se um poderoso método de acesso ao mundo interno de cada paciente.

As produções artísticas foram se desenvolvendo de maneira surpreendente, surgindo então, a necessidade de criar o Museu de Imagens do Inconsciente no ano de 1952.

O excelente trabalho elaborado por Nise demonstrou que as expressões artísticas são de imenso valor para o tratamento dos pacientes, afinal de contas, a arte tem a capacidade de proporcionar autoestima para as pessoas que passam pelo sofrimento psíquico.

A Psiquiatra Nise da Silveira, aumentou ainda mais a sua importância e o seu prestígio ao introduzir o pensamento de Carl Gustav Jung no Brasil.

O Museu Imagens de Inconsciente tornou-se hoje um maravilhoso centro de estudos e pesquisas a cerca de imagens, permitindo uma excelente troca de conhecimentos e experiências tanto para a Psicologia como para a Psiquiatria, além de ser um lindo recanto cultural e educacional.

É importante ressaltar que o Museu não se trata apenas de um local onde são depositadas obras do passado, mas que os frequentadores elaboram novas formas de expressões artísticas e partilham suas vivências saudáveis e dolorosas com funcionários, animais, estudantes, pesquisadores e visitantes.

O valoroso trabalho de Nise da Silveira continua possibilitando o surgimento de novos artistas. Como consequência disso seus acervos e exposições não param de crescer e se atualizam constantemente.

Conhecer a história da formação das coleções de obras produzidas pelos pacientes, e as leituras e apropriações que delas foram feitas irão comprovar o diferencial da abordagem de Nise da Silveira e também nos fazer compreender as implicações éticas, trazendo uma dimensão histórica da evolução da importância dessas obras para a estética contemporânea e a prática terapêutica.

Apresentação de Casos clínicos com a equipe técnica do Museu de imagens do Inconsciente:

Gladys Schincariol

Eurípedes Gomes da Cruz Jr

Datas:
24/11/2018 – Sábado – 09:00 às 18:00.
25/11/2018 – Domingo – 09:00 às 13:00.

Local: Instituto Freedom Vila Mariana São Paulo/ SP – Brasil

Garanta sua vaga agora!
https://institutofreedom.com.br/nise-da-silveira.html

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.